Publicidade

Yukaline - Conecta você.

Movimento nas praias surpreendeu indústria do turismo 

Da Região - O fluxo de turistas que movimenta as cidades da região em busca de sol, praia e calor já começa a dar os primeiros resultados na economia local. O saldo positivo é da virada de ano - antes do período de chuva que atingiu a região nesta semana - e animou empresários e administradores públicos que estavam empolgados com o restante da temporada de verão. A estação é tida como o principal fomentador econômico para o trade turístico que ainda depende de um ganho sazonal para se manter durante o resto do ano.

Publicidade

De acordo com Sanderlei Pavanello, que trabalha na praia de Balneário Piçarras como ambulante desde 1985, este réveillon foi histórico.

Com certeza foi o maior réveillon de Balneário Piçarras. Ao menos nos últimos 30 anos nunca vi tanta gente - acredita.

O mesmo é apontado pelo proprietário de restaurante Rui Narciso, que destaca o grande fluxo de turistas durante a passagem de ano. Há treze anos no município, ele afirma ter registrado recorde no atendimento. Segundo o empresário, os visitantes alegam que optam pelo município de Piçarras pela tranquilidade e fácil acesso.

A secretária de Turismo, Susan Correa, está otimista, pois segundo ela o réveillon serviu como um termômetro para o restante da temporada gerando grande expectativa no trade turístico. Os hotéis e pousadas da cidade registraram na virada do ano uma taxa de ocupação média de 99%.

A maioria dos hotéis e pousadas ficaram totalmente lotados. Tem casos de lotação máxima até o fim de janeiro. Com maior fluxo de turistas, maior será o incremento econômico no comércio local para conseguirmos um resultado ainda melhor do que no último ano, afirma Susan.

Em Barra Velha, onde a população é de cerca de 27 mil habitantes, chega a ser registrada uma população flutuante de até 100 mil durante o verão. Mesmo com a baixa após o dia 03 de janeiro, o fluxo ainda é intenso nas praias e comércios da cidade.

No ramo da panificação, o proprietário Marciel Amorim viu sua produção diária se multiplicar ultrapassando três mil pães. Para dar conta da demanda foi preciso contratar mais funcionários. O resultado foi um ganho de 200% no lucro diário.

O mesmo cenário pôde ser visto na loja de roupas onde Rosilene Amaral é gerente. Ela conta que o movimento aumentou consideravelmente durante esse período e que a clientela é formada em grande maioria por turistas.

- Eles vêm passear, mas sempre acabam levando algo, assim como os nossos moradores saem daqui para comprar nos shoppings e lojas de outras cidades. Precisamos aproveitar agora já que depois fica difícil se manter com o movimento local. 

Leia também:
 
 
 
 
 
Publicidade
  • 1
X

Right Click

No right click