Publicidade

Yukaline - Conecta você.
Piçarras recebe seminário para debater uso e descarte do plástico

A Foz do Rio Itajaí Açu será a primeira região do Brasil a assinar com a Organização das Nações Unidas (ONU) um protocolo de intenções para descarte correto de resíduos que contaminam os oceanos. A expectativa é de cerca de 180 pessoas participem do Seminário Oceanos sem Plástico, nesta sexta-feira (08), quando os municípios assinam o termo de adesão ao programa Mares Limpos. A programação se realiza no auditório do Museu Oceanográfico Univali, das 13h até as 18h30.

A proposta do seminário é discutir como r como as ações dos seres humanos em terra tem afetado de forma significativa a vida marinha.

Publicidade

- Quando verificamos que aproximadamente 80% do lixo encontrado no mar tem origem em terra e que são compostos por materiais plásticos com potencial de reciclagem, entendemos a importância da gestão eficiente de resíduos sólidos nas cidades - analisa o presidente da Fundação do Meio Ambiente de Balneário Piçarras, Marcos Zaleski.

O seminário abrirá o debate em âmbito regional, trazendo ainda nomes como Fernanda Daltro, da ONU Meio Ambiente, Leana Bernardi, coordenadora nacional do Programa Bandeira Azul no Brasil, o capitão estadunidense Charles Moore, que foi o primeiro a descobrir a grande mancha de lixo do Pacífico, e ainda alguns cases, como do Instituto Lixo Zero, da FAMAI de Itajaí e da FUNDEMA de Balneário Piçarras.

Além do conteúdo teórico, o seminário também será marcado pela visita guiada gratuita ao Museu Oceanográfico Univali, que é considerado o maior museu oceanográfico das Américas, por sua rara e grandiosa coleção.

 

Redução e reuso

No evento acontecerá ainda a adesão regional dos municípios da Foz do Rio Itajaí a Campanha Mares Limpos, da ONU Meio Ambiente. Lançada na Conferência Mundial sobre Oceanos, em Bali, a campanha “Clean Seans”, da ONU Meio Ambiente, exorta os governos a aprovarem políticas de redução de plástico, a indústria a minimizar as embalagens plásticas e redesenhar produtos e convida os consumidores a mudarem seus hábitos de descarte antes que danos irreversíveis aconteçam aos nossos mares.

No Brasil, a campanha “Mares Limpos” adapta os esforços globais ao contexto brasileiro.

* COM INFORMAÇÕES DA ONU, AMFRI E PMBP

Publicidade
X

Right Click

No right click