Publicidade

Beto Carrero

Equipe infantil entra em quadra dia 11 contra representantes de Tubarão

Barra Velha - A equipe de handebol feminino viajou até Blumenau para disputar a última etapa da Liga Santa Catarina na categoria cadete, com atletas entre 14 e 16 anos. Por não ter se classificado entre as primeiras posições na fase eliminatória, a equipe disputou a Série Bronze com outras cinco equipes e ficou na segunda colocação. 

No próximo dia 11, as atletas locais retornam para Blumenau, dessa vez para disputar a categoria infantil. Elas terão pela frente a forte equipe de Tubarão. Em caso de vitória, disputarão a semifinal da Série Ouro, já em caso de derrota disputam a semifinal na Série Prata. As barravelhenses dividem a melhor campanha da competição com as atletas do C.N. Marcílio Dias, de Itajaí. Além delas, disputam essa fase as equipes de Massaranduba, Florianópolis, Blumenau, Jaraguá do Sul e Antônio Carlos. Outras seis equipes disputarão a Série Bronze. Já no dia 15 o time mirim, 9 a 12 anos, disputa o Festival de Handebol em Itajaí. 

Publicidade

Time cadete

As atletas com idades entre 14 e 16 anos anos começaram com vitória sobre Timbó por 11 a 9. Em seguida, atropelaram o time de Itapema por 21 a 8 e ganharam de Rio Negrinho por 18 a 12. No último duelo, o adversário era Florianópolis que ainda não havia perdido. Quem vencesse ficaria em primeiro na tabela e a vantagem ficou para o time da capital, que marcou 15 a 08.

- Sabíamos que não seria fácil, até porque nossa equipe tem idade para disputar o infantil, mas mesmo assim conseguimos jogar bem. No último jogo tivemos alguns erros que foram decisivos no placar. Agora precisamos focar na decisão da semana que vem que temos mais chances, avaliou Jairo Hermógenes, técnico da equipe.

A competição pode ter sido a última que a cidade disputa nessa categoria. Segundo o técnico, na próxima temporada apenas o time infantil deve seguir competindo. Algumas atletas inclusive já receberam convites para defender outras cidades. A decisão ainda não é definitiva, mas ao que tudo indica deve ser oficializada em breve. Jairo está há mais de duas décadas à frente do handebol barravelhense e conta que agora precisa diminuir o ritmo. 

Leia também:
Mais sobre: handebol

Publicidade
  • 1
X

Right Click

No right click