Publicidade

Yukaline - Conecta você

Governo Municipal quer que concessionária Águas de Penha execute plano de recuperação

Penha - A Prefeitura informou nesta segunda-feira (15) que depende de recursos para colocar em prática o Plano de Recuperação de Área Degradada (PRAD) na Praia de São Miguel. Além desse local, com a enxurrada que atingiu a cidade na semana passada outro ponto de morraria, na Praia Vermelha, também foi colocado em monitoramento.

Publicidade

A recomendação é de geólogos do Centro de Apoio Científico em Desastres (Cenacid) que visitaram as duas praias acompanhados por representantes da Defesa Civil:

“A situação mais urgente é do Morro da Praia de São Miguel, que pode ser considerada hoje uma área de risco, precisando de ação de recuperação”, apontou o diretor do Cenacid, professor Renato Eugênio de Lima.

Desde a constatação, em maio do ano passado, que o morro corre risco de deslizamento, a Defesa Civil de Penha tem mantido a área sob monitoramento. Na semana passada, pelo menos duas casas foram parcialmente destruídas por deslizamentos na Praia de São Miguel.

O Governo Municipal informou que o projeto está concluído desde outubro:

“O projeto agora está em fase de captação de recursos para ser realizado, com a possibilidade de ser adotado pela empresa Águas de Penha como parte da repactuação do contrato de concessão com o município”, revela nota da Prefeitura.

Um outro projeto ainda precisa ser elaborado para impedir o desmoronamento de encosta sobre a estrada que dá acesso a Praia Vermelha. Durante a chuva do dia 11 a Prefeitura precisou bloquear o trânsito para que motoristas não corressem risco ao tentar transitar pela estrada, que ficou parcialmente tomada por terra que deslizou.

Leia também:
 
 
 
 

 

Publicidade
  • 1
X

Right Click

No right click