Publicidade
Promenac Penha - Mais perto de você
Objetivo é atender exigências para obter certificação internacional

PENHA - A partir desta temporada de verão a Prefeitura e comunidade da Praia Grande começam a implementar as primeiras ações para se adequar às exigências do progama “Bandeira Azul”. A adesão do município como candidato a receber a certificação internacional na temporada 2020/21 foi formalizada no sábado, dia 10, e marcou o início da fase piloto.

De acordo com os critérios do programa, a praia precisa garantir qualidade ambiental, segurança, bem-estar, infraestruturas de apoio, informação aos frequentadores e programas de sensibilização ambiental. Segundo a Prefeitura, para a temporada 2018/19 estão previstos a instalação de banheiros químicos, chuveiro ecológico, lixeiras e placas de sinalização turística. A revitalização do deck de madeira deve ser o próximo passo.

A sugestão para incluir a Praia Grande partiu do Comitê de Gestão da Orla no município de Penha, que firmou parceria com o poder público e comunidade.

“Entre todas as praias penhenses, a Praia Grande foi escolhida para ser a primeira candidata por já possuir quatro condições exigidas pelo programa: qualidade da água, segurança, gestão e educação ambiental”, informa o secretário de Turismo Arnaldo Dias.

Bandeira Azul

A certificação é emitida pela Fundação para Educação Econômica, uma organização fundada nos Estados Unidos para estudar e defender o liberalismo econômico. No Brasil, apenas nove praias podem hastear a bandeira azul nesta temporada (2018/19), entre elas Balneário Piçarras.

“Conseguir a Bandeira Azul para a Praia Grande é colocar Penha no mapa do turismo internacional, e não vamos ficar só nela. Já estamos estudando levar esse programa para outras praias da cidade”, adianta o prefeito de Penha Aquiles da Costa.

2018_11_13_16h_penha_praiagrande_bandeira_azul_2.jpg
Praia Grande foi escolhida pela qualidade da água e por já ser alvo de ações ambientais da comunidade (Divulgação)

Após uma primeira visita, em setembro, a coordenadora do Bandeira Azul no Brasil, Leana Bernardi, diretora técnica do Instituto Ambientes em Rede, considerou prioritárias, além das ações já anunciadas pela Prefeitura, o ordenamento do estacionamento e as condições de acessibilidade. Ela volta ao município para novas avaliações que devem constar de relatório a ser encaminhado ao júri internacional, em Copenhague, na Dinamarca.

Leia também:
 
 
 
 
 
 
Publicidade
  • 1
  • 2
Publicidade
Rádio Pérola FM
X

Right Click

No right click