Publicidade

Promenac Penha - Mais perto de você
Defesa Civil ainda monitora impacto da greve no setor de transportes

Barra Velha - Com o fim da paralisação nacional no setor de transportes, o abastecimento da cidade já está sendo normalizado. Os postos de combustível receberam novas cargas no fim da manhã desta quarta-feira, dia 30, e filas voltaram a se formar. No setor de supermercados, a expectativa é de que neste fim de semana os estoques já estejam todos reabastecidos.

A Prefeitura de Barra Velha descartou a possibilidade de criar um gabinete de crise, mas a Defesa Civil continua monitorando as demandas do município. Produtos derivados do leite e gás de cozinha estão entre os itens que mais faltaram nos supermercados.

Publicidade

Segundo o gerente Amilton Medeiros, foram necessárias algumas medidas para amenizar a falta de abastecimento. A carne bovina foi comprada de abatedouros locais e por isso não faltou. Já no setor de hortifruti, a carga que chegou durante a greve foi parar nas prateleiras com preço mais caro.

Em outro supermercado, a medida adotada foi controlar a venda para que não faltasse. Oswaldo Ferreira diz que foram suspensas as promoções especiais da feira e limitou o número de mercadorias por consumidor. O setor de panificação, abastecido por um fornecedor externo recorreu à comércios locais para que o consumidor não faltassem produtos.

Consumidores fizeram filas para abastecer e postos reajustaram preços (Fotos: Alan Willian)

Gasolina em alta

Nos postos de combustível, a situação foi normalizada. Segundo a gerente Jane Medeiros, apenas o diesel ainda não está chegando na cidade:

"A primeira carga buscamos com escolta por se tratar de fornecimento exclusivo para carros oficiais, agora já estamos conseguindo o fornecimento normal. Hoje recebemos uma carga e para amanhã já vamos buscar outra".

Mas nem tudo está como o consumidor gostaria. Antes mesmo do reajuste anunciado pela Petrobrás, na quarta-feira, dia 30, já estava pagando R$4,14 no litro. Com o aumento de 0,74% que valerá a partir de amanhã, os motoristas devem sentir ainda mais no bolso.

  

Leia também:
 
 
 
 
 
Publicidade
  • 1
  • 2
X

Right Click

No right click