fbpx

ESTADO - A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), divulgou nesta segunda-feira, dia 20, o valor do reajuste a ser aplicado nas tarifas cobradas pela Celesc Distribuição no período entre 22 de agosto de 2019 e 21 de agosto de 2020. De acordo com a concessionária o custo para o consumidor terá uma redução média de -7,80%, que varia de acordo com a classe de consumo. A empresa atende cerca de 3 milhões de unidades consumidoras localizadas em 264 municípios de Santa Catarina.

Com os novos valores, a concessionária afirma que passa a praticar a segunda menor tarifa residencial entre todas as distribuidoras de energia do país. A informação foi destacada pela ANEEL durante a reunião pública da agência. 

Continua depois da Publicidade

A redução do custo com os encargos setoriais foi o que mais contribuiu para a redução do valor da tarifa a ser cobrada pela Celesc. No novo ciclo, este custo será 27,65% menor que o cobrado no ciclo tarifário anterior. A fórmula de reajuste leva em conta, ainda, a inflação, os custos de compra e transmissão de energia elétrica, além dos investimentos, custos operacionais e a depreciação dos ativos da empresa.

“O preço da energia é muito volátil, pois, depende do clima, quantidade de chuvas, níveis de reservatório e até do consumo. A ANEEL faz uma previsão dos preços ao definir as tarifas e depois ajusta nos processos seguintes”, explica a Celesc em nota.

Esses valores são fixados pela ANEEL na época da Revisão Tarifária Periódica e são revistos a cada cinco anos.

2019_08_20_etado_18h_tarifa_celesc_2.jpg
(Imagem: Divulgação | Celesc)

Em janeiro, Santa Catarina bateu o recorde de consumo quatro vezes e a conta mais cara revoltou muitos consumidores. 

  • 1
  • 2
X

Right Click

No right click