Publicidade
Ave que estava presa a rede de pesca foi solta em alto mar

 

A ave não estava ferida e foi solta em alto-mar

Publicidade

 

Piçarras – Mais um pinguim foi resgatado na manhã de domingo (28) depois de ficar preso em uma rede de pesca nas proximidades da região central da praia. Banhistas que estavam na altura do posto salva-vidas número 4 viram o animal se debatendo e acionaram o Corpo de Bombeiros, que fez o resgate. A ave não estava ferida e foi solta em alto-mar.

 

Continua depois da Publicidade

Leia também: Mergulhador liberta baleia presa à rede de pesca na Praia do Trapiche

 

Os socorristas foram acionados por volta das 11h quando e usaram a lancha de resgate para chegar até o local. Segundo eles, o pinguim estava enrolado na rede de pesca (confira o vídeo). Um bombeiro desprendeu a asa da ave com a ajuda de um canivete e em seguida libertou o animal.

 

Os bombeiros não souberam informar se a rede de pesca era uma “feiticeira”, utilizada para a pesca da tainha e proibida pelo Ibama, mas usada com frequência nesta época do ano.

Continua depois da Publicidade

 

Temporada

 

 

Pelo menos 24 pinguins foram resgatados nas praias da região neste ano, quatro deles em Piçarras. A informação é do Centro de Reabilitação de Aves Marinhas da Univali em Armação/Penha. É para lá que os animais debilitadas são encaminhados para recuperar e seguir para o Centro de Triagem de Animais Silvestres da Polícia Ambiental em Florianópolis.  Na capital os pinguins serão soltos em alto-mar junto com outros da mesma espécie.

Continua depois da Publicidade

 

Segundo o coordenador do Centro de Reabilitação de Aves Marinhas da Univali, Gilberto Manzoni, um dos fatores para o aumento de aparições de pinguins na região é a mudança das correntes marítimas.

 

- Estamos tendo neste ano um inverno com muitas frentes frias e isso muda as correntes marítimas. Estas aves acabam arrastadas para a costa ou ficam presas em rede de pesca, que são proibidas – explica o pesquisador.

 

 

Publicidade
X

Direitos Reservados

No right click