Publicidade
Promenac Penha - Mais perto de você
Crime ambiental também deveria ser combatido com educação e mais fiscalização

PIÇARRAS - Na semana posterior à publicação da denúncia de moradores, a Secretaria de Obras removeu o lixo jogado às margens do Rio Furado, no bairro Nossa Senhora da Paz. Desta vez, os resíduos foram despejados nas proximidades da cabeceira da ponte, onde o Expresso das Praias retornou para conferir como ficou o trabalho e ouvir os moradores.

“Eu passo aqui todos os dias e hoje que reparei que foi feita a limpeza. Antes, tinha bastante lixo e bicho morto aqui”, denuncia a moradora Edna Sueli Bittencourt.

Quem despeja lixo ou qualquer outro tipo de resíduo em áreas de proteção, além de crime ambiental, também infringe o Código de Posturas do Município.

Publicidade

Para a moradora que encaminhou a denúncia sobre a situação do Rio Furado, publicada na edição #215 do Expresso das Praias, se o poder público não promover a educação ambiental e a fiscalização dessas leis, de nada adianta aderir a programas como o Bandeira Azul. Porque todo o material despejado nos rios e córregos contribui para levar até o mar material que mata animais e contamina as águas.

Atendendo a pedido de alguns moradores do bairro Nossa Senhora da Paz, ela percorreu as margens do Rio Furado na manhã do dia 28/09, para denunciar o crime ambiental. 

“O volume de resíduos aumenta na cabeceira da ponte e nas áreas alagadas da redondeza. [...] O fato é que as autoridades precisam fazer algo para retirar o lixo...assim como uma conscientização da comunidade ... Ou não adiantará ter bandeira azul ... porque esse lixo na ponte os rios escoam para o mar...” 

2018_10_15_14h_picarras_lixo.jpg
Leitora percorreu as margens do Rio Furado para denunciar crime ambiental (Arquivo | EP)

Para contribuir com a reportagem, fazer denúncias ou críticas, acesse: https://www.expressodaspraias.com.br/participe

Leia também:
 
 

 

Publicidade
  • 1
  • 2
Publicidade
Rádio Pérola FM
X

Right Click

No right click