fbpx
Durante a baixa temporada, levantamento é mensal

REGIÃO - O relatório mensal de balneabilidade emitido pelo Instituto do Meio Ambiente do Estado (IMA) no fim de setembro revela que 82,5% dos 229 locais analisados estão próprios para banho. Na região são monitorados ao todo 17 pontos, dos quais seis estavam impróprios.

Em Balneário Piçarras, os dois pontos analisados (Molhe Norte e Orla Central) foram considerados próprios. Na Penha, de 11 locais, quatro receberam bandeira vermelha; em Barra Velha, metade dos quatro pontos estava imprópria. A principal fonte de poluição das praias é o esgoto lançado diretamente na rede pluvial sem tratamento. A coleta foi realizada entre 23 e 27 de setembro em 229 pontos do litoral catarinense.

Continua depois da Publicidade

Em Florianópolis, dos 85 pontos em que a análise é feita, 70 estão em condições de mergulho, o que representa 82,4%. No restante do litoral, das 144 coletas, 119 apresentaram condições favoráveis ao banho. Com relação ao relatório anterior, divulgado no fim de agosto, 12 pontos passaram da condição de impróprio para próprio e quatro de próprio para impróprio.

As coletas são realizadas nos municípios de Araranguá, Bal. Arroio do Silva, Bal. Gaivota, Bal. Camboriú, Bal. Rincão, Barra Velha, Biguaçu, Bombinhas, Florianópolis, Garopaba, Gov. Celso Ramos, Imbituba, Itajaí, Itapema, Itapoá, Jaguaruna, Joinville, Laguna, Navegantes, Palhoça, Passo de Torres, Penha, Balneário Piçarras, Porto Belo e São José.

O Instituto salienta que os resultados melhores são, boa parte, decorrentes da estiagem que afeta todo o estado de Santa Catarina. Por isso, a recomendação é para que os banhistas consultem o histórico do ponto no site balneabilidade.ima.sc.gov.br.
Na baixa temporada, de abril a outubro, o IMA divulga mensalmente o relatório de monitoramento da qualidade da água do mar para banho humano. De novembro a março, o resultado é divulgado todas as semanas.

Confira o mapa e o relatório completo:

  • 1
  • 2
X

Right Click

No right click