fbpx
Levantamento da PM aponta que 55% da população ainda segue em isolamento
Compartilhe:

ESTADO - As medidas de isolamento social em Santa Catarina estão mantidas por mais cinco dias, até este fim de semana, quando, o Governo do Estado deve seguir recomendação do Ministério da Saúde para "flexiblizar" as regras. A abertura de diversos setores do comércio e de prestadores de serviço já começou e deve ser ampliada a partir do domingo, dia 12. Assim, os protocolos de "isolamento" passam a dar lugar ao "distanciamento social seletivo". Mas a principal recomendação, para quem pode ficar em casa, é de que saia o mínimo necessário.

Ao anunciar as medidas, o governador Carlos Moisés da Silva reconheceu que a tendência é de que a situação se agrave no Brasil nas próximas semanas e todos os cuidados ainda são necessários. Segundo o Ministério da Saúde, a doença pode ficar incubada por até duas semanas após o contato com o vírus e período médio de incubação é de 5 dias, com intervalo que pode chegar até a 12 dias.

Continua depois da Publicidade

"É um esforço de todos para a proteção de todos. O isolamento social ainda é o método mais efetivo para evitar a Covid-19. Nossas medidas já trouxeram resultados positivos, a curva de crescimento de casos está mais atenuada e tenho certeza que, com o esforço dos catarinenses, vamos sair dessa crise que atinge o mundo todo", avaliou Carlos Moisés.

>>> Hospital de campanha deve abrir mais cem leitos de UTI na microrregião de Itajaí

O Governo do Estado já adiantou que avalia "medidas de flexibilização" para iniciar a transição do isolamento para o "distanciamento social seletivo". A orientação do Ministério da Saúde se aplica aos estados que adotaram restrições ao convívio onde, atualmente, o número de pacientes internados com Covid-19 não tenha ocupado mais de 50% da capacidade de leitos existente antes da pandemia.

"Temos sempre seguido as orientações técnicas da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde. Com o resultado positivo das três semanas de isolamento social, podemos avançar para a etapa de transição, sempre com muita responsabilidade e avaliação constante do contágio por coronavírus no nosso estado", afirmou o governador.

Em Santa Catarina, o nível de isolamento social é monitorado pela Polícia Militar. O acompanhamento mostra que, mesmo com a flexibilização das medidas, os catarinenses ainda permanecem com um alto índice de isolamento. O percentual, que era de 60% no início das medidas restritivas, atualmente é de aproximadamente 55%.

"Na medida em que a educação vai substituindo a fiscalização conseguimos manter padrões aceitáveis de isolamento social na maior parte de Santa Catarina. Mesmo com a flexibilização dos últimos decretos, a população continua colaborando. Isso facilita o trabalho das forças de segurança que estão nas ruas fazendo a fiscalização e percebem no dia a dia uma mudança de comportamento", relatou o comandante-geral da Polícia Militar, Carlos Alberto de Araújo Gomes.

Para se proteger e evitar a propagação da doença:.
 
O que fazer:
  • Lavar as mãos frequentemente por 20 segundos com água e sabão ou higienizá-las com álcool em gel
  • Cobrir o nariz e a boca com um lenço ou o cotovelo ao tossir e espirrar
  • Evitar contato próximo (um metro de distância) com pessoas que não estejam bem
  • Ficar em casa e se isolar das outras pessoas que moram com você caso apresente os sintomas da doença
 
O que não fazer:
  • Tocar os olhos, nariz ou boca sem estar com as mãos limpas

Uso de máscara

O uso de máscaras de tecido também é recomendado oficialmente para todos que precisam sair de casa. Uma portaria do Governo do Estado autoriza a utilização e a fabricação, além de detalhar as instruções para o manuseio do equipamento de proteção individual. A máscara ajuda a diminuir a possibilidade de propagação do coronavírus. 

2020_04_09_11h_regiao_mascaras.jpg

Acesse aqui a portaria

"É importante utilizar, e também uma questão de respeito às outras pessoas. A máscara é uma barreira que ajuda a evitar a proliferação do vírus", afirmou o governador Carlos Moisés, em entrevista coletiva online.

Ele lembrou que o isolamento ainda é a principal medida para evitar o contágio. 

Confira quais devem ser os cuidados com as máscaras:

  • Deve-se colocá-la com a mão previamente higienizada de modo a cobrir a boca e o nariz, de modo que a mesma fique bem ajustada a face;
  • Após a colocação da máscara deve ser evitado o contato com a face como um todo;
  • Caso precise ajustá-la durante o uso, faça-o pelas laterais e com a mão higienizada;
  • Para retirar higienize as mãos previamente e não toque na parte da frente da máscara. Retire-a pelas laterais de forma a evitar qualquer contato da face e mãos com a parte externa da máscara com o rosto;
  • Caso não seja possível proceder com a desinfecção imediata da mesma, colocar em um saco plástico ou de papel, bem fechado, e só abrir quando puder proceder com a desinfecção;
  • Não deixar a máscara sobre mesas ou balcões, pois isso facilita a contaminação do ambiente;
  • A máscara deverá ser submersa em uma solução de um litro de água para cada 50 ml de água sanitária por 15 minutos, após fazer o enxágue em água limpa, colocando a mesma em seguida para secar;
  • A máscara doméstica deve ser utilizada por um período inferior a duas horas, caso fique úmida a mesma deve ser substituída.
Leia também:
Estado compra mantimentos da agricultura familiar para manter alimentação escolar
Bancos devem seguir regras de distanciamento social para operações presenciais
Retomada do setor da construção civil deve seguir normas para restringir convívio
Empresas precisam se cadastrar na Acipen para aceitar vale alimentação da Prefeitura
Município prorroga prazos para pagamento de tributos e amplia orçamento da saúde

 

Compartilhe:
  • 1
  • 2