fbpx
Área certificada pela "Bandeira Azul" está dentro desse trecho

PIÇARRAS - Embora tenha balneabilidade, monitorada pela Univali, o trecho norte da praia, certificado pela Bandeira Azul, nem sempre é ideal para o banho de mar.  A região registra o maior número de ocorrências de afogamento durante a temporada. Segundo o Corpo de Bombeiros Militar, até quarta-feira, dia 08, foram registrados quatro arrastamentos apenas na área do posto 4, mais ao sul, onde o mar costuma ser calmo.

As correntes marinhas e ondulações que atraem surfistas mais experientes para o ponto conhecido como “Laje do Jacques”, também estão presentes em outros locais e podem arrastar os banhistas para águas mais profundas. Além disso, é preciso estar atento à presença de águas vivas (sinalizada pela bandeira roxa nos postos de vigilância).

Continua depois da Publicidade

A região conta com três postos de monitoramento (4, 5 e 6), que operam entre as 9h e as 20h. Nesses locais, os guarda-vidas e frequentadores precisam ter atenção redobrada para as condições do mar, que costuma estar mais calmo (bandeira verde) durante as manhãs e muito agitado durante a tarde, com bandeira amarela (atenção) e vermelha (perigo) durante a maior parte do tempo. 

“Em geral as condições do mar neste ano estão ruins, muitas correntes, ondulações. Trabalhamos muito com a prevenção, não deixamos a ocorrência acontecer, mas algumas são inevitáveis”, comenta o bombeiro militar Douglas Bernardes, responsável pelo serviço de guarda-vidas de Piçarras.

Água limpa

A qualidade da água no trecho norte da praia é um dos principais atrativos para a visitante Simone, de Guaramirim (SC), que frequenta Piçarras há tempos.

“Sempre venho para cá por ser uma praia que oferece um padrão de água boa, uma praia menos populosa, com acesso para chegar na praia fácil. A cidade tem uma boa infraestrutura e uma bela paisagem. Como somos mães e avós, temos muitas crianças, e aqui temos a tranquilidade pela água ser limpa e ter posto de guarda-vidas.”

O selo Bandeira Azul da Fundação para a Educação Ambiental (FEE) é atribuído às praias e marinas que cumpram um conjunto de requisitos de qualidade ambiental, segurança, bem-estar, infra-estruturas de apoio, informação e sensibilização ambiental. Este é o segundo ano consecutivo que a Bandeira Azul é hasteada no Molhe Norte.

Maior parte das ocorrências de afogamento é registrada na região norte (Fotos: Leandro Cardozo de Souza | EP)

Prevenção

A recomendação para quem quer aproveitar essa região da praia é para que procure locais próximos aos postos guarda vidas. Mesmo com a bandeira verde sempre existe o risco de afogamento, por isso, também é preciso estar atento à bandeiras fixadas na faixa de areia. A vermelha, indica “local perigoso”, e a verde local mais adequado para banho.

“Se você entrar em uma corrente de retorno, mantenha a calma e nade paralelo a praia. Nadar contra a correnteza somente fará com que você perca a força e fique cansado", adverte Bernardes.

O coordenador falou com o Expresso das Praias sobre as principais dicas para segurança nesta temporada:

- Não ande nos costões;
- Se você for entrar na água tenha alguém te observando;
- Se ingeriu bebida alcoólica ou fez uma refeição recentemente, não entre na água, aproveite a faixa de areia;
- Se estiver com criança, ou pessoas com alguma vulnerabilidade, solicite pulseiras de identificação nos postos de Guarda-Vidas;
- Em caso de queimadura por água-viva, vá até os Postos de Guarda-Vidas, onde há vinagre para aliviar os sintomas;
2020_01_13_14h30_picarras_praia_mar_3.jpg
Região da Bandeira Azul é monitorada pelos postos 4, 5 e 6 (Fotos: Leandro Cardozo de Souza | EP)

Emergência

Em caso de afogamento, a principal orientação é para acionar os guarda vidas ou ligar no telefone de emergência (193). Também é importante lançar algum objeto flutuante para a vítima e nunca tentar entrar na água para fazer o resgate.

"Lembre-se que mesmo você sabendo nadar, para resgatar uma vítima será necessário nadar por duas pessoas (você e a vítima), com o acréscimo emocional do momento, o que pode tornar você mais uma ocorrência. Os Guarda-Vidas contam com todo o treinamento e técnica de abordagem", orienta o bombeiro Bernardes.

Ele também lembra que os adultos devem dar exemplo para as crianças e não entrarem em locais com a bandeira vermelha.

Leia também:
Os biquínis que estão bombando no verão 2020
Visitantes e comerciantes avaliam temporada Bandeira Azul na praia
Torneios municipais selecionam times para o Estadual de Futebol de Areia
Profissionais vão à praia dia 20 fazer alerta sobre riscos da exposição ao sol

 

  • 1
  • 2